domingo, 4 de outubro de 2009

QUE CHÁ DE PANELA QUE NADA. A ONDA AGORA É DESPEDIDA DE SOLTEIRA!!


Se há ainda homens que pensam que lugar de mulher é na cozinha, certamente eles estão no século errado, no mundo do faz de conta ou vivendo uma grande ilusão.

Sempre detestei chá de panela e, minhas amigas, irmãs e primas que me desculpem, mas só fui ao delas porque me vi literalmente obrigada. Aquelas brincadeiras imbecis, ultrapassadas, sem graça, sem “nada pra coisa nenhuma”, onde a noiva ganha presentes só para a cozinha, onde se vê fadada a terminar seus dias ali, fazendo comida. Nossa, me deprimem mesmo!!! Ainda por cima, a pessoa ficar toda rabiscada, suja e feia. Enfim, uma situação deprimente, que eu, particularmente, me recusaria a passar.

Só que essa visão machista sobre o casamento vem mudando, graças a Deus!! Hoje, casa-se pela felicidade, pelo amor, pelo momento e não pela obrigação de não ficar para a titia. Casa-se querendo ficar junto para sempre, mas se isso não acontecer não será o fim do mundo.

Com tantas mudanças na vida, no dia-a-dia, com a globalização, mulheres mais inteligentes, independentes e belas, os chás de panelas estão com os dias contados, fadados ao esquecimento ou a uma foto em um museu do passado.

Afinal, se homens tem direito a Despedida de Solteiro, as mulheres tem direito a Despedida de Solteira. Direitos iguais, está lá na constituição!!!

Na última sexta-feira, acabei indo parar em uma Despedida de Solteira da cunhada da amiga da minha amiga. É isso mesmo, existe penetra em despedida de solteira, acreditem: EU!!!

Foi uma noite muito engraçada, com direito há duas aparições na TV (uma na Rede TV que deve ir ao ar durante essa semana e a outra na Globo News, em uma chamada ao vivo), bebida, risada, mulher, muita mulher (rs), buque de plástico, Van, apito e um bando de outras quinquilharias.

O ponto de encontro e início da noite foi em um barzinho da Cobal do Leblon. Dali, seguimos em duas vans (entupidas de mulheres) com a noiva passando pelos bares da redondeza (Rota 66, Informal, etc). Paramos no Baixo Gávea, onde encontramos outra noiva (por coincidência) comemorando o mesmo motivo e depois seguimos em direção aos Bares Veloso e Devassa, também no Leblon, onde fomos literalmente barradas (rs). Era muita mulher para pouco espaço.

Depois que a noiva arrecadou uma boa grana (por isso existem tantos pedintes por aqui) e deu duas entrevistas, acabamos à noite em uma festa que já estava programada, onde encontramos com os maridos, namorados, etc, etc, etc. E a festa rolou até o amanhecer.

Foi muito divertido e super tranqüilo. Tive direito até a pegar o buque de plástico da noiva (mais um pra minha coleção).

Resumindo, a noiva não terminou a noite toda melecada de tinta e nem com cara de "Maria". Acabou dançando, se divertindo ao lado das amigas, penetras (rsrs), futuro marido e amigos.

Não teve palhaçada de homem fazendo stripe, brincadeiras sem noção e baixaria. O que rolou na noite foi só felicidade e confraternização com amigos.

E assim, depois de muita bebida o dia seguinte foi de ressaca, mas de ressaca de alegria.

Felicidades Maria Paula e Alexandre!!!


Não posso deixar de registrar aqui os meus parabéns ao Rio de Janeiro pela conquista da sede das Olimpíadas 2016.

Parabéns MEU RIO, parabéns Brasil!

Orgulho de ser Carioca, Orgulho de ser Brasileira.